Resenha: Extraordinário

domingo, junho 07, 2015 Cecilia Fernandes 0 Comments


Alô, alô fieis leitores
Estão sentindo esse cheiro? É um milagre eu estar fazendo resenhas novamente haha, bem como todos sabem é difícil para mim ter tanto tempo para criar toda a estrutura e comentários das postagens sobre livros, mas o tempo livre me ajuda bastante.
Semana passada eu reli o livro Extraordinário buscando idealizar uma boa resenha para vocês, com esse feriado lindo de morrer eu consegui concretizar a idéia, espero que gostem :)

Extraordinário conta a história de August Pullman, um garoto de dez anos não muito comum em relação a maioria: Auggie (como é chamado pelos mais próximos) nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é a deformação facial, devido essa síndrome Auggie foi submetido durante a infância a diversas cirurgias e complicações médicas tendo passado seus dez anos de vida estudando dentro de casa com sua mãe, sem numa ter contato com a escola... Até agora. Nas vésperas do quinto ano, os pais de Auggie decidem matricula-lo em uma escola comum, e para o garotinho nada poderia ser mais assustador do que ser o aluno novo que nunca frequentou uma escola e ainda por cima ter um rosto como o seu
Durante todas as páginas, o protagonista deve enfrentar o maior desafio para uma criança especial: o preconceito. Auggie deve mostrar aos amigos que mesmo tendo a aparência que tem, por dentro é comum como eles que busca viver e agir como tal, apesar de suas limitações, provar que é tão capaz quanto o resto tanto para si mesmo quanto para aqueles que o olham torto pelos corredores.

A história é dividida em diversas narrativas que vão de Auggie até sua irmã Via e seu melhor amigo Jack, cada mudança de narrador trás uma página cinza com um desenho, o nome de quem irá narrar e uma frase conhecida. Dessa forma a história fica bem distribuída apresentando os pontos de vista de outros personagens que ajudam Auggie em sua trajetória e missão. Cada frase é associada com um pensamento ou momento que os personagens irão enfrentar, complementando a ideia que a escritora quis passar durante o período escrito nas páginas que seguem

Durante a história, Auggie relata a aula de inglês do Sr Browne que incentiva os alunos a lerem preceitos e adotarem eles a suas vidas, utilizando-os como lanternas nos momentos de escuridão e pincel nas horas de criação, dentro do livro percebemos a influência que um professor exerce sobre os alunos ao notar que o protagonista leva a sério a missão passada pelo professor tanto que enfrenta suas lutas diárias utilizando como espada preceitos simples como: Quando tiver que escolher entre estar certo e ser gentil, escolha ser gentil. 
No apêndice do livro, consta todos os preceitos ditos pelo professor aos alunos e uns outros que só entenderá quem ler o livro por completo.
Dentro das trezentas páginas desse livro andamos lado a lado com Auggie que nos ensina que cada pessoa no mundo é extraordinária, independentemente de suas limitações ou diferenças, vendo tudo que passou aprendemos o valor da amizade e quão grande é a importância da escola e da família na formação do ser humano que precisa antes de todo saber ter uma consciência construtiva capaz de modificar realidades e construir futuros.
Auggie me abriu os olhos para o mundo ao meu redor, me fez perceber que cada pessoa preto e branco tem um coração pulsando de cores que espera pelo momento certo para gritar ao mundo cada uma delas. Um garoto de dez anos de uma história fictícia me provou que todos nós vencemos o mundo e somos capazes de transformar uma mudança no mesmo.

Minha quote favorita:

Dados
Nome: Extraordinário
Autor: R.J Palacio
Editora: Intrínseca
Lançamento: 2012
Nº de páginas: 310

Classificação: 

Deglutem, devorem e amem esse livro como eu amo. Vale muitíssimo a pena lê-lo

0 comentários: