Filme: Chef

domingo, abril 05, 2015 Cecilia Fernandes 0 Comments


Alô, alô cinéfilos e admiradores de uma boa e bem feita comida
O filme da vez é Chef que foi produzido em agosto de 2014, mas só chegou aos meus ouvidos essa semana. Procurando inspiração durante meus poucos momentos de descanso dos estudos nesse feriado para uma postagem acabei me deparando com a resenha super amor da Kim lá no Agridoce Cereja automaticamente senti uma enorme vontade de ver o filme, e assim foi feito, duas vezes até eu perceber que havia adorado.
obs: não assista ao filme se você estiver com fome, quem avisa amigo é.
O filme Chef conta a história do super chef de cozinha Carl Casper que trabalha em um restaurante conhecido pelos seus menus tradicionais, mas o homem enfrenta um dilema quando procura renovar seus pratos buscando agradar um crítico, mas é limitado pelo dono do restaurante que contrapõe seus argumentos com a frase - genial, mas cética - "Se você comprasse um ingresso para assistir o show dos Rolling Stones e a porcaria do Mike Jagger não tocasse Satisfacition, como você se sentiria?"convencendo-o a "tocar seus sucessos" para o grande crítico de comida que vendeu seu blog por onze milhões - objetivo de vida - e acabou fazendo sucesso criticando a todos. Quando Carl se vê diante de uma crítica humilhando-o e degradando sua moral e seus esforços ele fica furioso, com a ajuda de seu filho Percy cria uma conta no twitter para rebater os argumentos do algoz - o filme tem uma animação super fofa colocando os tweets postados como pássaros azuis de verdade indo até as pessoas e o mundo, achei um amor - 

Pensando que a rede social funciona como mensagens pessoais de texto ele publica no meio da noite um tweet ofendendo a opinião do crítico e no outro dia ele percebe que criou algo maior do que pensava ser possível, após isso desafia o mesmo a ir novamente ao restaurante para ele tentar novamente só que desta vez utilizando o menu que deveria ter usado. O que acontece é que ao confrontar o dono do restaurante ele acaba sendo demitido e o tal crítico come a mesma comida feita agora pelo sous chef de Carl que optou por permanecer no cargo e não acompanhar o amigo, quando o crítico se vê diante dos mesmos pratos acaba concluindo seu jogo de ofensas com uma última que parece ser a gota d'agua para o chef. 

Carl simplesmente dá um ataque diante de todos os seguidores do twitter dele e do crítico que foram ao restaurante naquela noite para ver o confronto entre os dois e acaba sendo gravado pelos mesmos, como consequência ele se torna viral na internet e a partir desse ponto a história realmente começa.




Chef pode até ter "uma história batida" ou "um enredo pouco original" como dizem as críticas, mas Jon Fravreau conseguiu passar as mensagens que desejava agindo tanto como ator quanto diretor na construção do filme. O filme mostra aos telespectadores que viver focado apenas no trabalho e nos objetivos profissionais geram uma série de frustrações, crises de stress e problemas tanto na vida pessoal quanto na realidade, quando Carl utiliza a rede social para defender sua moral desencadeando uma série de acontecimentos trágicos vemos quão grande é o impacto causado pelos meios de comunicação na nossa vida, além de trazer uma visão totalmente interna da realidade das pessoas que são transformadas em memes na internet. 

Mesmo mostrando um chef totalmente vidrado e dependente do seu trabalho como cozinheiro, Carl Casper nos inspira a amar o que fazemos sempre, a esforçarmo-nos ao máximo buscando sempre ampliar nosso potencial e compartilhar com o mundo nossas habilidades deixando claro que arriscar às vezes é sim o melhor a se fazer, e que o amor deve estar junto a nós diante de todas as inúmeras situações, seja no trabalho ou nas relações pessoais. 

Vi uma vez o filme com meu irmão e outra com meus pais, meu maior erro foi ter visto antes do almoço duas vezes. Meu pai com toda aquela coisa de aspirante a super chef até fez uns pratos semelhantes ao do filme e ficou cheio de vontade enquanto Carl aparecia cozinhando aqueles pratos maravilhosos dignos de um book de fotografia. O filme trabalha muito aquela frase "os olhos é que comem primeiro" e é totalmente verdade, desafio você a olhar os gifs acima sem sentir água na boca e uma fome surgindo aos poucos, o visual dos pratos transformam eles em deliciosas obras de arte e despertam o degustador interior aficionados por pratos de comida dentro de cada um. 

Assistindo ao filme tive alguns lapsos de memória com cenas de filmes trabalhando com o tema comida, como por exemplo o super blaster master amorzinho Ratatouille ou o drama envolvente baseado nas histórias reais da dupla "Julie & Julia" ou até mesmo o super clássico deliciosamente divertido da "Fantástica Fábrica de Chocolate". Esses filmes tem em comum - além da tentação que provoca nos telespectadores - a maneira como utilizam algo tão comum, a alimentação, como via para atrair aqueles sentados em frente a tela para a realidade atrás do enredo.




Chef me inspirou muito, o último texto que publiquei aqui foi retirado de minha mente durante os créditos do filme enquanto dançava a música sem nem me importar com meus pais vendo a cena. Apesar das críticas negativas o filme é bem família, daqueles que você assiste com o máximo de pessoas na sala e inúmeros baldes de pipoca só para rir das cenas bestas e dançar junto a trilha sonora do filme (ouça-a aqui e requebre o esqueleto) e assumir no final que achou divertido e que deseja que exista um El Jefe  na sua cidade só para provar os sanduíches do Carl. 

Além da trilha sonora super divertida o filme conta com a presença de personagens divertidos que ao entrar nos personagens deixam a trama ainda mais interessante. É praticamente impossível não rir e não se divertir com o Percy ou com o Marvin e seu sotaque. Enjoy the movie :)


Confira o trailer abaixo:

Detalhes:
Lançamento: 14 de agosto de 2014
Dirigido por: Jon Favreau
Gênero: comédia
Duração: 1h54min
Nacionalidade: EUA
Classificação: 

0 comentários: