Turistando na Bahia #7 - Comprinhas e presentitos

domingo, março 29, 2015 Cecilia Fernandes 0 Comments


Alô e finalmente um adeus para os pradenses, diamantinenses, alcobacenses e outros que conheci nessa viagem maravilhosa que fiz no fim do ano!
Foi uma longa trajetória tanto na viagem quanto na série de postagens aqui, mas eu finalmente consegui terminar a série depois desse tempo todo, essa postagem é bem curtinha e é uma espécie de "extra" da viagem toda. Como seeeempre eu levei bastante dinheiro tendo a total consciência de que ia gastar quase tudo comprando "lembrancinhas humildes" além disso ganhei uns presentes das minhas amigas +qd+ e vou compartilhar aqui com vocês *3*

A saída de praia da branca com umas borboletas super amor que eu comprei de um ambulante na Praia do Centro de Prado, ficamos um tempo batendo um papo e ele me contou que a praia era sempre movimentada a tarde, mas que ficava linda quando o sol baixava, digno de fotos. História comprovada por essa foto que tirei:

alô saudades
   Comprei na Feirinha do Centro - é tudo do "Centro" porque é definitivamente a única coisa que tem na cidade além das casas - dois colares, um de quartzo branco e outro de pedra estrela que estão sempre comigo, o carinha que me vendeu era um hippie super amor e viajado de uma tenda. Ele me contou o significado de ambas e conversou comigo sobre uns mitos bem incríveis sobre elas, adorei. Esse é o da pedra estrela - ele gostou tanto de conversar comigo que até ganhei desconto hehe - além disso no último dia comprei uma pulseira com um buzo vermelho trançado por uma cordinha - do mesmo material dos colares - em vermelho, foi super amor porque o cara me deixou levar outra de presente. 


♡ O caderninho é presente da minha cunhada maravilinda fabulosa poderosa rainha das maquiagens geniais e tudo mais, ela viajou para Porto Seguro e não sabia o que me dar, mas eu vivia falando que não tinha onde escrever meus textos daí ela me deu esse caderno com uma dedicatória curta, porém significativa. É de lá que eu tiro meus projetos, ideias, frases, textos, onde colo rabiscos e rascunhos aleatórios. 


A torre eu comprei num postinho no meio do caminho quase dr madrugada, eu sempre quis ter uma para decorar minha estante e quando a vi fui correndo comprar, barganhei horrores com a vendedora porque ela queria me vender a menor por cinquenta reais e eu acabei comprando por trinta, saí de lá com um mega sorriso no rosto e a sacolinha na mão hehe



♡ Meu cofrinho super amor eu encomendei/obriguei meu irmão a comprar/subornei meus pais até eu obtê-lo, eu queria um outro modelo que era uma câmera clássica cor de rosa super amor, mas a cidade estava tão cheia que no terceiro dia tinham acabado os modelos e meu irmão acabou pagando do dinheiro dele - milagres de uma existência curta acontecem quando o ser tem crises de amor - uma câmera/cofre vermelho super fofo que tá carregando minhas moeditas. Me apaixonei pela câmera por estar desenvolvendo um certo amor maior pela fotografia nessa época, a expressão agora é "engordar a câmera" e não o porco.

♡ A coruja foi um presente da minha migax Melissa que viajou e trouxe um presente super fofo para mim, como foi aniversário dela e eu viajei também trouxe um para compensar o sumiço já que lá não tinha internet nem nada, achei super amor porque a coruja representa a sabedoria e tem tudo a ver com meu quarto o tom amarelo gritante dela

♡ Aléeeeeeeeeem dessas comprinhas eu também comprei uma raquete de frescoball pra jogar na praia, o vasinho que está na foto de cerâmica veio de Diamantina e tem florzinhas de cerâmica também para decorar foi feito artesanalmente por uma velhinha super a la vovô da Chapéuzinho Vermelho que conversou comigo enquanto meus pais decidiam entre quatro tipos diferentes do mesmo vaso. 

Foi maravilhoso galerê, amei a viagem e espero voltar lá quando estiver mais velha para passar loooongos dias escrevendo textos, tirando fotos e tomando tapa na cara do mar. Prado é um lugar minúsculo com pessoas extremamente gentis, cômicas, divertidas e carismáticas e com praias tão lindas como as presentes nas fotografias aqui publicadas, quando meu pai me falou nosso destino que não era um Porto Seguro e muito menos um Salvador, era um micro-lugar num litoral, mas quando eu cheguei lá cansada depois da longa viagem não me senti mais feliz. Deixo aqui meu adeus as pessoas incríveis que lá conheci e agradeço a todos os momentos inesquecíveis lá vividos em forma de uma foto tirada na saída da cidade. Obrigada :)



0 comentários: