Válvulas de escape

sexta-feira, outubro 24, 2014 Cecilia Fernandes 0 Comments


Para fugirmos da realidade pura e cruel que enfrentamos todos os dias criamos válvulas de escape, coisas que nos afastam, mesmo que por míseros segundos, da vida real. Bebemos aos fins de semana, nos refugiamos nas Igrejas escapando por meio de um fanatismo falso, festejamos infindamente sem nos preocuparmos com as consequências, muitas vezes até trabalhamos muito para sobrecarregarmos nossa mente evitando pensamentos ligados a realidade.
Fugimos, pois é mais fácil fugir do que encarar os fatos.
Cada dia que passa nos afundamos mais em nossas realidades fictícias arquitetadas por nossa própria mente nos momentos de desespero e peso sem nos darmos ao trabalho de olhar ao redor. Deixamos de viver como humanos e passamos a agir como máquinas enfiadas em mundos programados.
Como já dizia um palestrante que muito admiro do programa TED: "Abra os olhos e viva fora da caixa!" É fora dessa caixa que a magia acontece.
Abra os olhos, olhe ao redor. Saia da área de conforto, do seu mundo falso onde tudo é perfeito e passe a ser humano: erre, acerte, ame e odeie o mundo, a vida, o governo, a educação, tudo que quiser. Apenas peço: pare de fugir e comece a viver.

0 comentários: