FILME: A culpa é das estrelas

sábado, junho 14, 2014 Cecilia Fernandes 0 Comments

image

Depois de um longo inverno, estou de volta, fazendo um post sobre a mais nova sensação do momento, e talvez do ano, o filme A Culpa É Das Estrelas romance baseado no livro do escritor John Green que conta a trajetória romântica de Hazel Grace uma paciente com câncer que se apaixona por Augustus Waters, que é definitivamente o garoto que todas as garotas sonham, com seu humor romântico e bobo, seu sorriso sedutor e conquistador, seu otimismo e suas piadas que podem transformar qualquer momento triste em algo memorável e divertido ele conquista o coração, não só de Hazel, mas de todas as outras garotas que viram o filme e/ou leram o livro

Minha opinião de fã completamente vidrada na história: Deus, como eu chorei, no momento em que eu entrei na sala de cinema, prometi para mim mesma que não iria chorar porque já havia chorado tudo ao ler o livro, ilusão minha, no momento do elogio fúnebre onde Isaac, melhor amigo de Gus na história, diz: "Eu vou mandar os cientistas e seus olhos robóticos irem embora, porque eu não quero viver em um mundo sem Augustus Waters" eu já estava em prantos, nem se fala quando Hazel começou com o seu elogio fúnebre seguindo sua linha baseada em números, meu pai roubou a maior quantidade de guardanapos das lanchonetes e distribuiu a algumas garotas que estavam perto de mim. 
Tirando algumas partes cortadas, como a que ela comenta sobre Felipe seu fiel carrinho de oxigênio ou quando ela fica no shopping esperando sua amiga e conversa com uma garotinha curiosa cujo pai é o próprio John Green, o filme é fiel ao livro, basicamente um grande resumo que focou as cenas mais marcantes como quando Gus reúne Hazel e Isaac para jogar ovos no carro da ex-namorada de Isaac ou na viagem a Amsterdã etcetcetc.
Agradecimentos especiais ao meu pai que ficou do meu lado ouvindo eu dizer todas as frases marcantes e ficou me dando guardanapo, a maldita garota a minha frente que ficava mexendo no celular com cara de bosta, mas que mesmo assim não me atrapalhou a surtar e acima de tudo ao próprio John Green por ser um incrível escritor.

Pequenas dicas
  • Leve lenços. De verdade, você vai chorar, independente da sua força ou insenbilidade.
  • Vá com alguém que aguente seus surtos durante o filme
  • Aproveite cada momento do filme
  • NÃO OUSE IR AO BANHEIRO DURANTE QUALQUER CENA
  • Não fique mexendo no celular, isso é irritante e ainda te faz perder momentos
  • Esteja preparado psicologicamente
  • E claro, tenha um bom filme.
"Você vai rir, vai chorar e ainda vai querer mais" 
- Mark Susak

0 comentários: